Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Janeiro fora, o dia cresce uma hora...

por Passaporte Açoriano, em 12.02.15

 

Passaporte Açoriano

 Os dias já estão maiores...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Dia dos namorados...

por Passaporte Açoriano, em 08.02.15

 

Não posso dizer que odeio este dia, mas ando lá perto... Não percebo o conceito. Ignorância minha. Não percebo celebrar um dia que é implícito ser celebrado todos os dias, quando partilhamos a nossa vida com alguém. E as montras cheias de ursinhos de peluche e almofadas cheias de corações? Para que é que servem essas coisas? Para estarem arrumadas bem lá ao fundo do no armário? Só pode. Ou então, para os mais corajosos, em cima da cama a ganhar pó.

 

É óbvio que o que acima está escrito não se aplica aos casais que, efectivamente, namoram todos os dias, e que aproveitam que alguém se tenha lembrado de inventar O Dia dos Namorados para fazerem algo de diferente.

Dia dos namorados 1.png

Para os casais que apreciam a ideia de namorar 365 dias por ano, cá vão algumas sugestões low cost...

- Assistir ao nascer do sol a dois: "Na noite anterior, e sem ele ou ela verem, preparem um cesto com mantas, duas canecas, um termos (que de manhã vão encher com café e leite, chá ou chocolate quente), pão, croissants ou bolos ou qualquer outra guloseima que apreciem ao pequeno-almoço. Programem o despertador para cedo e acordem a vossa cara-metade com muito carinho e com a notícia que têm uma surpresa preparada. Vistam-se, agarrem na cesta, façam-se à estrada e não contem nada até chegar ao lugar de eleição. Pode ser num miradouro na cidade, no meio de um vale de flores no campo ou à beira mar, o que interessa é que estejam juntos, pois, não há maneira mais romântica de começar o dia do que ver o nascer do sol a dois."….

- Preparar um caça ao tesouro do amor: "Quem diz que uma boa caça ao tesouro é só para os miúdos? Os apaixonados também gostam, principalmente se for uma surpresa preparada pela sua cara-metade! Definam o “itinerário do amor” dentro de casa, deixando bilhetes divertidos e românticos ou outras pistas estratégicas que levam a pessoa à próxima dica, até chegar ao tesouro tão desejado – podem ser vocês, pode ser um presente com algo que ele/ela já queria há muito tempo, pode ser um spa sensual…..."

- Cozinhar um almoço ou jantar a dois (refeição completa: entrada, prato principal e sobremesa... tudo a que têm direito)...

- Fazer uma viagem ao passado: "Ainda se lembra onde se conheceram? Ou onde deram o primeiro beijo? Faça uma surpresa e leva a sua cara metade ao local onde tudo começou."

- Que tal imprimir aquela fotografia especial das últimas férias e emoldurá-la numa moldura original e colocá-la na mesa de cabeceira da sua cara-metade?....

- E usar chocolate para dizer o que nos vai no coração? Vai telegrama doce? 

Dia dos namorados.png

 

Usem a imaginação....

Autoria e outros dados (tags, etc)


Boa notícia... #1

por Passaporte Açoriano, em 04.02.15

Dave Matthews Band regressa a Portugal... 11 de Outubro 2015, no MEO arena...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Namorados com desconto...

por Passaporte Açoriano, em 04.02.15

É verdade. Existe uma loja no centro de Ponta Delgada que o ano passado tinha namorados com desconto. Será que este ano a promoção mantém-se?

passaporte açoriano - tlm

 

 Faltam 10 dias para o Dia dos Namorados, apressem-se...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Gorilas de ginásio...

por Passaporte Açoriano, em 03.02.15

Quase todos os ginásios devem ter o seu "cantinho dos gorilas". Acho intrigante a crença que uma musculatura (hiper) desenvolvida, ao ponto de ser impossível juntar os cotovelos ao tronco, seja sedutor. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Aconchego para a alma... e estômago... #1

por Passaporte Açoriano, em 02.02.15

O que é que se faz quando se tem rúcula a mais no frigorífico?

Passaporte Açoriano

Pizza de queijo de cabra, tomate cherry, azeitonas e... rúcula!  

Autoria e outros dados (tags, etc)


Momento viperino... #1

por Passaporte Açoriano, em 02.02.15

Também não sai à rua de collants, pois não? (ou sai?) 

 

Atenção às novidades fresquinhas! Aí vêm elas. Não aviso cabeças! A Proposta-de-Lei transmite, em primeira-mão, a informação que poderia passar no horário nobre da TSF ou numa "Última Hora" da TVI. Rufo de tamboressss: “As leggings não são calças”. Pasmem-se.

(...)

Segundo um dicionário de renome, calças é o termo utilizado para designar a “peça de roupa que veste as ancas e, separadamente, cada uma das pernas” [sublinhado nosso].

Antes de mais, um aplauso à definição, que, boa e concisa, leva-nos à brilhante conclusão de que tal artigo se destina exclusivamente a ser utilizado por humanos, implicitamente excluindo tudo o que são sereias e tritões, que, por definição, não podem vestir separadamente cada uma das pernas.

A palavra-chave aqui é “veste”. Leggings não vestem. Leggings cobrem. Leggings escondem. Umas mais que outras, é certo. Mas não são, de per si, seres que possam viver de forma autónoma, sem que estejam diretamente associadas a qualquer camisolão ou camisa compridos.

Contra mim falo, que já cometi este erro, quando era [ainda mais] jovem e achava que podia tudo. Mas depois tive filhos. E rabo. E, de facto, há coisas para as quais o homem médio, o velho bonus pater familiae, ainda não está preparado.

Esta infração ao estilo é agravada nas seguintes situações:

a) Quando as leggings em questão são cor-de-pele e criam a ilusão de pessoa que se passeia sem roupa. A título de exemplo, não é boa a reacção: “Olha! Não posso! Ela está…! Ah não. São leggings”. Não é, mesmo.

b) Quando, por serem do número abaixo do indicado, o algodão estica até ao limite, tornando-as semi-transparentes, de forma a permitir um vislumbre do padrão da lingerie. Mau. Muito mau.

(...)

Assim, peço que retenham a informação que vos foi agora facultada, pensem um bocadinho sobre ela, reflitam e interiorizem, e promovam ações de sensibilização junto dos que vos são mais queridos para que, juntos, consigamos acabar com este flagelo, explicando-lhes por A mais B que também não saem à rua de collants. Espero.

 

Crónica: Também não sai à rua de collants, pois não? (ou sai?), de Mó da Silva, 26 de Novembro de 2014 às 9:49, in NIT New in Town

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Tempo... #1

por Passaporte Açoriano, em 02.02.15

É só de mim que o tempo foge?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor