Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Quando nos bate à porta...

por Passaporte Açoriano, em 23.02.15

 

Não deve haver dia nenhum em que o cancro não entre na nossa vida. Pela televisão, pelos jornais e revistas, porque há um amigo que conhece alguém que tem um cancro... 

O cancro passa a ter outro significado quando esse alguém é um dos nossos. O chão que pisamos é-nos puxado sob os pés. O sangue deixa de circular para o cérebro. Deixamos de conseguir pensar. O pânico invade todos as células do corpo, paralisando-o. Passado o choque, o corpo e a mente deixam de ter forças, quer-se cair no chão. Depois suplica-se para que alguém nos diga que não é verdade...

A primeira descoberta é mau, mas existe sempre uma certa ignorância sobre o caminho que é necessário percorrer. À segunda descoberta já se consegue prever o que vai acontecer, e como... É das poucas situações em que a ignorância é uma bênção...

Como na maioria dos casos, a pessoa em questão não merecia passar por isto. Muito menos duas vezes.  É impossível não deixar de pensar nos filhos de p --- que andam para aí, cheios de saúde a dar cabo da vida dos outros. Começo, sinceramente, a acreditar que a maldade conserva e dá saúde...

Tenho fé, em quê, é que ainda não descobri....

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Haja vontade de sair de casa...

por Passaporte Açoriano, em 22.02.15

 

Acordar...

Um lindo dia de sol...

Sair de casa para dar um passeio de carro....

Passados 25 minutos...

 

passaporte açoriano

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Romarias...#1

por Passaporte Açoriano, em 22.02.15

 

Ontem saíram os primeiros ranchos de romeiros. Até ao dia 2 de Abril passam a fazer parte da paisagem da ilha de São Miguel. É uma semana de reflexão e introspecção interior, uma espécie de retiro espiritual para estes homens. Entre chuvas, ventos e sol estes homens, durante sete dias, percorrem toda a ilha de São Miguel, sempre com o mar pela sua esquerda, visitando todas as ermidas, capelas e igrejas que tenham um altar dedicada à Nossa Senhora.

É impossível ficar indiferente à sua passagem... 

Romeiros

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


BeCasual...

por Passaporte Açoriano, em 16.02.15

A manhã estava soalheira, mas soprava um vento frio na Rinchoa, Vila de Rio de Mouro. A serra de Sintra seduz-nos com a sua beleza, mas engana-nos com os seus ventos frescos, quase constantes ao longo de todo o ano. A expectativa era grande. Afinal de contas ia visitar, pela primeira vez, a BeCasual.

A BeCasual começou por ser um escape ao quotidiano, um refúgio para a Ana. As peças que ela criava ganharam o apreço de todos e depressa as encomendas começaram a chegar. Peças únicas, feitas apartir de tecidos de qualidade, com acabamentos cuidados e perfeccionistas, costuradas com amor e dedicação foram os ingredientes para que a BeCasual deixasse de ser um escape ao quotidiano, mas sim O quotidiano da Ana.

Em três meses a BeCasual saiu da sala da Ana e ganhou o seu próprio espaço. Os relatos telefónicos e as fotografias recebidas não fizeram justiça ao resultado final... A Ana conseguiu criar um espaço encantado de tecidos, botões, linhas de bordar, lãs, e com todos os utensílios de costura imagináveis...

Durante a minha visita assisti às clientes entrarem na loja, muito satisfeitas, para mostrar à Ana o resultado das suas criações ou então para pedir ajuda... Apercebi-me que a BeCasual é muito mais do que uma simples loja de venda de artigos para costura e afins, é também um espaço de partilha. Junto de qualquer artigo que é vendido vem uma explicação das potencialidades do produto e sugestões para a sua utilização. Quanto às dúvidas que vão surgindo, as clientes só têm que aguardar que a Ana tenha disponibilidade para lhes ensinar o que precisam para continuarem a trabalhar... 

A BeCasual, felizmente, conta com a colaboração da mãe da Ana, a minha querida Tia Juvita, que tem umas mãos de fada. Juntas fazem uma equipa cúmplice, onde todo o seu amor e carinho pelos "trapos" e linhas se reflecte em cada peça que criam e em cada cliente que recebem. 

passaporte açoriano

BeCasual - Handemade Art By Ana 

Calçada da Rinchoa, n.º29 Loja 1.9

2635-311 Rio-de-Mouro

Tel: 211 385 105

 

geral@becasual.pt

www.becasual.pt

www.facebook.com/BeCasual

Autoria e outros dados (tags, etc)


Segunda-feira = Café...

por Passaporte Açoriano, em 16.02.15

Café

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Tarte de Cebola e Maçã Caramelizada...

por Passaporte Açoriano, em 15.02.15

Após umas ligeiras modificações da receita "Tarte de maçã e cebola caramelizada", da Continente Magazine, n.º51, Dezembro 2014, eis foi o resultado:

passaporte açoriano

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O Amor é mais forte....

por Passaporte Açoriano, em 14.02.15

O Amor é Mais Forte

Os amantes de hoje preferem a droga mais leve, o tabaco mais light ou o café descafeinado. Já ninguém quer ficar pedrado de amor ou sofrer de uma overdose de paixão. As emoções fortes são fracas e as próprias fraquezas revelam-se mais fortes. Os amantes, esses, são igualmente namorados da monotonia e amigos íntimos da disciplina. O que está fora de controlo causa-lhes confusão, e afecta-lhes uma certa zona do cérebro, mas quase nunca lhes toca o coração. O amor devia ser sonhado e devia fazê-los voar; em vez disso é planeado, e quanto muito, fá-los pensar. 
Sobre o amor não se tem controlo. É um sentimento que nos domina, que nos sufoca e que nos mata. Depois dá-nos um pouco vida. No amor queremos viver, mas pouco nos importa morrer e estamos sempre dispostos a ir mais além. Deixamo-nos cair em tentação, e não nos livramos do mal, embora procuremos o bem. No amor também se tem fé, mas não se conhecem orações: amamos porque cremos, porque desejamos e porque sabemos que o amor existe. Amamos sem saber se somos amados, e por isso podemos acabar desolados, isolados e deprimidos. Que se lixe! O amor não é justo, não é perfeito; no amor não se declaram sentenças nem se proferem comunicados. O amor prefere ser imprevisível, cheio de riscos e de fogo cruzado. No amor os braços não se cruzam, as palavras não se gastam e os gestos servem para o demonstrar. Amar também é lutar, e enfrentar monstros fabulosos com cabeça de leão, corpo de cabra e cauda de dragão. É uma ilusão, um sonho, um absurdo e uma fantasia. O amor não se entende, não se interpreta, não se discerne nem se traduz. Quem ama acredita, mas não sabe bem porquê, não sabe bem o quê, nem percebe bem como. 

Rogério Fernandes, in 'Alterne Activo'

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Taberna Saca Rolhas

por Passaporte Açoriano, em 13.02.15

Na Rua da Corujeira n.º 3, na Relva, encontramos A Taberna Saca Rolhas. Uma pequena taberna com lugar para cerca de 30 pessoas. Entre garrafas de vinho e fotografias a preto e branco deparamos-nos num espaço acolhedor onde um atendimento personalizado nos acompanha durante toda a refeição.

Ao almoço existem pratos do dia. Um de peixe e outro de carne. Fui atrás do arroz de pato e não fiquei desiludida. Enquanto almoçava, passava um pequeno vídeo de promoção da taberna, nas quais se destacavam as suas principais iguarias... Tinha tudo um aspecto DIVINAL. Entre a telha de bacalhau, o camarão tigre grelhado, o cabrito assado em forno de lenha, o leitão, o bife de lombo, a lebre... difícil, vai ser escolher o que comer na próxima visita. Assim que passou a imagem da filhós de alheira com queijo de São Jorge o meu braço disparou para o ar para chamar a atenção do Sr. Fernando. Este mandou de imediato a cozinheira preparar dois... Acho que não é preciso explicar o quanto bem uma massa estaladiça, recheada de alheira e polvilhada com queijo de São Jorge combina... e sabe...

 

passaporte açoriano

É aconselhável reserva. Tem estacionamento na rua, mas se estiver cheio, existe um parque de estacionamento a cerca de 80m do restaurante.

 

Taberna Saca Rolhas

Rua da Corujeira n.º 3

Relva

9500-657 Ponta Delgada

 

Tel: 296 716 747

Autoria e outros dados (tags, etc)


Prendas com amor...

por Passaporte Açoriano, em 12.02.15

Vida portugueda 3.png

A vida portuguesa 4.png

Vida portuguesa 2.png

Vida portuguesa 1.png

Sugestões de A Vida Portuguesa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Vai uma musiquinha?... #1

por Passaporte Açoriano, em 12.02.15

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor